EXÚ

 

A origem do Orixá Exu enquanto Divindade está em Deus (Olorum), assim como ocorre com todas as demais Divindades. Segundo nosso Colaborador, Rubens Saraceni:  “O Mistério Exu é em si o ‘vazio absoluto’ existente no exterior de Deus e guarda-o em si, dando-lhe a existência e sustentação para que, a partir desse estado, tudo o que é criado tenha seu lugar na criação. Por ser Exu o guardião do vazio absoluto e este ter sido o primeiro estado da criação manifestado por Deus, então Exu é, de fato, o primeiro Orixá manifestado por Ele.”

 

Logo, Exu é o primeiro Orixá, o mais velho de todos, o primeiro a ser cultuado. Por ser e trazer em si o vazio absoluto tem de ser invocado e oferendado em primeiro lugar e deve ser “despachado” de dentro do templo efirmado no seu exterior para que um culto possa ser realizado, pois, se assim não for feito, a presença de Exu dentro dele implica a ausência de todos os outros Orixás, já que seu estado é o do “vazio absoluto”.  Porque junto com o Orixá Exu vem o vazio absoluto, os seus intérpretes religiosos deduziram corretamente que, nesse estado de vazio, não é possível fazermos nada.

 

O vazio absoluto é um estado e não algo mensurável. O espaço infinito, ainda que não seja mensurável, é a existência de algo.  E, como se esse algo denominado “espaço infinito” se abriu e expandiu-se dentro do vazio absoluto, criaram-se dois estados opostos complementares: o vazio absoluto e o espaço infinito.

 

Assim, Exu é o vazio exterior de Olorum e Oxalá é o seu espaço exteriorizado. Exu é a ausência e Oxalá é a presença. Em Exu nada subsiste, e em Oxalá tudo adquire existência.  Exu, por ser o vazio absoluto, nada cria em si. Em Oxalá, por ele ser o espaço em si mesmo, tudo pode ser criado.

 

Exu e Oxalá são opostos complementares porque sem a existência do vazio absoluto o espaço não poderia se expandir ao infinito. Como ambos são estados, não são antagônicos, pois onde um está presente, o outro está ausente. O vazio absoluto é anterior ao espaço infinito. E, porque é anterior, Exu é o primeiro Orixá manifestado por Olorum e detém a primazia. E, se tudo preexistia em Olorum, ainda que não fosse internamente o Orixá mais velho é, no entanto, o primeiro a existir no seu exterior.

 

Irradiação: Absorve, Neutraliza e Vitaliza os seres
Campo de atuação: Sete Sentidos da Vida (veja mais em As Linhas da Umbanda)
Elementos: Encruzilhadas
Cores: Preto ou Preto e Vermelho (bicolor)
Dia da semana: Segunda-feira
Saudações: Laroyê Exu! Exu Modjubá!
Sincretismo: Não há

 

Fonte: Colaboradores

 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now